«Faça-se em Mim segundo a Tua Palavra» Cuidar da Casa Comum!

O Programa Pastoral da Paróquia da Ribeira Brava para o Ano Pastoral de 2020 tem como tema: «Faça-se em Mim segundo a Tua Palavra. Cuidar da Casa Comum» em sintonia com o programa da diocese e dos Dehonianos (SCJ) A Palavra de Deus permite aprofundar e assumir o ser cristão, experimentar, viver e transmitir, a fé, que terá eco na catequese, na família e na paróquia. O papa Francisco instituiu o dia da Palavra, fixando-o no 3º Domingo Comum, este ano é a 26 de janeiro. Iniciamos a preparação das JMJ de Lisboa em 2022 em que o sacramento do Batismo guiará a nossa reflexão sob a guia de São Bento: «ora et labora»

A comunidade proporcionará a experiência de fé das crianças na catequese e na celebração da Eucaristia. Não compreendemos uma catequese que não tenha participação nas celebrações da paróquia, onde passa o fim de semana ou nas férias com família, amigos e avós. Não basta pedir os sacramentos, é necessário viver os mesmos. Achamos por bem insistir neste ponto!

Os pais, os avós, a família e as catequistas cuidarão a “formação da fé” dos mais novos. As mentalidades, modas, modelos, tradições, usos e costumes, passam com o tempo, só Deus é eterno (cf. 1 Cor 13). Havemos de avivar o património espiritual e religioso em especial: Batismo, Confissão, Primeira Comunhão, Profissão de Fé, Crisma, Matrimónio e Vocação. Procure-se “espaço” para a preparação espiritual dos pais, dos padrinhos e dos filhos. As festas da catequese requerem preparação e presença. Deixemos que os jovens e as crianças façam a experiência de Jesus, amigo! Aos adultos pedimos o bom senso do diálogo com os responsáveis pastorais. Sejamos estes facilitadores de todo o processo da fé.

Os sacramentos são um ato de Cristo e da Igreja. A todos é pedido o esforço presencial nas reuniões que preparam os sacramentos: Batismo, Reconciliação, Eucaristia e Matrimónio! Nunca é demais lembrar o modo de como estar na igreja

Há manifesta dificuldade no crisma que “extravassa” a preparação e a celebração. Tenham os jovens, os pais e os padrinhos que são escolhidos, o bom senso, o cuidado e a preparação para a receção do crisma e vejam se os padrinhos têm as condições para exercer esse múnus! Não se trata de dar um “jeito!”

Convidamos os jovens a perspetivarem um futuro com esperança onde Deus tem lugar nas suas vidas! As famílias e a paróquia sejam sensíveis à questão vocacional dos seus membros num projeto vocacional e missionário ao serviço da Igreja e do mundo.

Unidos à Província Portuguesa dos Sacerdotes do Coração de Jesus, estaremos sensíveis ao tema deste este ano, como ajuda e equilíbrio espiritual: ”O seu caminho é o nosso caminho” (Cst. 12). O Coração de Jesus Cristo é o centro da nossa vida espiritual. A paróquia é servida por religiosos presbíteros do Coração de Jesus. Lanço o convite à vivência da espiritualidade do Pe. Dehon, que nos deixa um tesouro, o Coração de Jesus! Esta missão bem vivida, implica pugnar por uma ecologia integral (humana e criacional) e mudar mentalidades, atitudes, hábitos. Não basta dizer, é preciso fazer!

As Missões e os missionários têm lugar na vida paroquial. Partilhar a fé e os meios é também missão,  como acolher e levar aos demais, Aquele em quem confiamos. Continua a nossa preocupação de termos alguém que faça s experiência do Seminário e se prepare para ser sacerdote e missionário.

Acolher é uma característica da espiritualidade de São Bento. Esta atitude nos define na abertura ao próximo, ao mundo e à Igreja. A paróquia proporcionará a realização de experiências de comunhão, convívio e encontro, mediante as festas da paróquia, as Visitas do Espírito Santo, as peregrinações, os passeios entre outros.

Paróquia da Ribeira Brava, 19 de janeiro de 2020
Pe. Bernardino Trindade,scj – Pároco