“A Festa de São Pedro!…”

Estamos neste fim de semana a celebrar o São Pedro na Ribeira Brava, não no arraial, mas sim na festa do santo, tempos especiais em que vivemos e fazemos o que nos é possível e no que está ao nosso alcance para mantermos o que já está aberto e podermos abrir ainda mais. A bola está do nosso lado, toca a jogar bem e em segurança e viva o santo e juízo aos devotos. O nome «Pedro» deriva do aramaico, cephas (rochedo), do grego «Pétrus» e do latim Petrus). É o Apóstolo da primeira hora no seguimento de Jesus, pescador no mar da Galileia (Mt 4, 18s). Ainda hoje é famoso o peixe de S. Pedro e quem lá vai prova-o. É martirizado em Roma pelo ano 64 (de cabeça para baixo a seu pedido, por não ser digno de morrer como o Mestre) no reinado de Nero. Na Ribeira Brava, único entre nós, é representado sentado numa cátedra/cadeira, investido de função papal. É ele o garante da autoridade a nível da doutrina em tudo o que concerne a fé.

A fé de Pedro desenvolve-se junto de Jesus: recebe as chaves do Reino de ligar/desligar. Ele que professou a fé em Cristo simboliza todos os que professam a mesma fé no Mestre.

Ele é a pedra sobre  a qual Jesus edifica a sua Igreja.

Portas do inferno – no sentido que as forças do mal não têm poder e que a Igreja as ultrapassa em Cristo e cumpre a sua missão.(cf. Mt 16, 13-19). Na Ribeira Brava temos em 1879 o barco na procissão e a Dança das Espadas em 1883. Hoje continua o barco (Achada) e a Charola (Fajã da Ribeira) e o barco na procissão (não se faz este ano). Pescadores e Agricultores uniam-se para festejar o santo. Em  tempos de pandemia celebramos a festa com o possível e com o permitido. Bom São Pedro.

 

ACONTECE NA PARÓQUIA DA RIBEIRA BRAVA

 

Agenda de  junho:

Festa de São Pedro a 28 e 29 de junho. Fazemos a festa religiosa em honra de São Pedro no essencial da festa: a Novena, o Barco (zona da Achada e sítios de costume) e a Charola (zona Fajã da Ribeira, Murteira, Meia Légua e outros). Guarde-se as normas sanitárias e a distância social. Por isso pedimos a vossa colaboração com produtos da terra para a Charola e para o barco de modo a não deixar morrer a tradição:

28 de junho,domingo:Véspera S. Pedro: Novena 20h

29 de junho, 2ª feira, Festa de S. Pedro, às 16h

 

 Agenda de Julho:

 C Festa do Senhor a 4 e 5 de julho:

 Sábado 4 de julho – Véspera da Festa do Senhor, 20h

Domingo, 5 de julho – Festa do Senhor, 16h

Festa de São Bento, Padroeiro da Ribeira Brava a 11 e 12 julho. Não foi em março pela situação de emergência.

 Sábado 11 de julho – Véspera da Festa, 20h

Domingo, 12 de julho – Festa de S. Bento, 16h

  1. Fazemos as festas religiosas de acordo com as normas para as celebrações religiosas.

 

Celebração da 1ª Comunhão

26 setembro, 18h30 – o grupo da Avelina e da Lícia

27 setembro, 12h os grupos da Sílvia e Cidália. Outros grupos falar com as catequistas, sff.

 

Profissão de Fé: Grupo Martinha a 18 de jullho, 18h30.  Outros grupos falar com as catequistas, sff.

 

.As festas em tempo de pandemia: Temos de distinguir as festas dos arraias, pois era feito junto até à pandemia. Por enquanto podemos celebrar, o Santíssimo, a Virgem Maria, os santos e o padroeiro, só na parte religiosa. Não fazemos as procissões devido ao ajuntamento de pessoas e com isso poder vir a ser foco de contágio. Sejamos prudentes e compreensivos!

 

 

Mesa da Palavra

 

 

Evangelho XIII Domingo: Mt 10, 17-32 – Tende cuidado com os homens: hão-de entregar-vos aos tribunais e açoitar-vos nas suas sinagogas; 18 sereis levados perante governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e dos pagãos. Mas, quando vos entregarem, não vos preocupeis nem como haveis de falar nem com o que haveis de dizer; nessa altura, vos será inspirado o que tiverdes de dizer. Não sereis vós a falar, mas o Espírito do vosso Pai é que falará por vós. O irmão entregará o seu irmão à morte, e o pai, o seu filho; os filhos hão-de erguer-se contra os pais e hão-de causar-lhes a morte. E vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas aquele que se mantiver firme até ao fim será salvo. Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. Em verdade vos digo: Não acabareis de percorrer as cidades de Israel, antes de vir o Filho do Homem.» «O discípulo não está acima do mestre, nem o servo acima do senhor. Basta ao discípulo ser como o mestre e ao servo ser como o senhor. Se ao dono da casa chamaram Belzebu, o que não chamarão eles aos familiares! Não os temais, portanto, pois não há nada encoberto que não venha a descobrir-se, nem oculto que não venha a ser conhecido. O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia; e o que escutais ao ouvido, proclamai-o sobre os terraços. Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma. Temei antes aquele que pode fazer perecer na Geena o corpo e a alma. Não se vendem dois pássaros por uma pequena moeda? E nem um deles cairá por terra sem o consentimento do vosso Pai! Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados! Não temais, pois valeis mais do que muitos pássaros.» «Todo aquele que se declarar por mim, diante dos homens, também me declararei por ele diante do meu Pai que está no Céu.Mas aquele que me negar diante dos homens, também o hei-de negar diante do meu Pai que está no Céu. Não penseis que vim trazer a paz à terra; não vim trazer a paz, mas a espada. Porque vim separar o filho do seu pai, a filha da sua mãe e a nora da sua sogra; de tal modo que os inimigos do homem serão os seus familiares. Quem amar o pai ou a mãe mais do que a mim, não é digno de mim. Quem amar o filho ou filha mais do que a mim, não é digno de mim. Quem não tomar a sua cruz para me seguir, não é digno de mim. Aquele que conservar para si a vida, há-de perdê-la; aquele que perder a sua vida por causa de mim, há-de salvá-la.»«Quem vos recebe, a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. Quem recebe um profeta por ele ser profeta, receberá recompensa de profeta; e quem recebe um justo, por ele ser justo, receberá recompensa de justo. E quem der de beber a um destes pequeninos, ainda que seja somente um copo de água fresca, por ser meu discípulo, em verdade vos digo: Não perderá a sua recompensa.»

 

Evangelho Festa S. Pedro: Jo 21, 15-19 – Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: «Simão, filho de João, tu amas-me mais do que estes?» Pedro respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu gosto muito de ti.» Jesus disse-lhe: «Apascenta os meus cordeiros.» 16 Voltou a perguntar-lhe uma segunda vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Ele respondeu: «Sim, Senhor, Tu sabes que eu gosto muito de ti.» Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas.» 17 E perguntou-lhe, pela terceira vez: «Simão, filho de João, tu gostas muito de mim?» Pedro ficou triste por Jesus lhe ter perguntado, à terceira vez: ‘Tu gostas muito de mim?’ Mas respondeu-lhe: «Senhor, Tu sabes tudo; Tu bem sabes que eu gosto muito de ti!» E Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas. 18 Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais novo, tu mesmo atavas o cinto e ias para onde querias; mas, quando fores velho, estenderás as mãos e outro te há-de atar o cinto e levar para onde não queres.» 19 E disse isto para indicar o género de morte com que ele havia de dar glória a Deus. Depois destas palavras, acrescentou: «Segue-me!»

.Ano especial da Laudate Si: 2020-2021. Celebramos a 24 de maio o 5º aniversário da Encíclica ‘Laudate Si,’ com a qual se procurou chamar a atenção para o grito da Terra e dos pobres. Graças à iniciativa do Dicastério para o Serviço do Desenvolvi -mento Humano Integral, a Semana da ‘Laudate Si’ que acabamos de celebrar, continuará num ano especial de 24 de maio deste ano a 24 de maio ano próximo. Convido todas as pessoas de boa vontade para aderirem ao cuidado da nossa casa comum e dos nossos irmãos e irmãs mais frágeis. (Papa Francisco, 24 de maio de 2020)

 

ORAÇÃO do Papa Francisco: (ano da Laudate SI)

Deus de amor, criador do céu, da terra e de tudo o que neles existe, abre as nossas mentes e toca os nossos corações,

para que possamos fazer parte do teu dom da criação.

Nestes tempos difíceis, mostra-te presente aos necessitados,

especialmente os mais pobres e os mais vulneráveis.

Ajuda-nos a mostrar a nossa solidariedade criativa

ao enfrentar as consequências desta pandemia global.

Torna-nos corajosos para aceitar as mudanças que procuram o bem comum. Que agora, mais que nunca, possamos sentir

que estamos todos unidos e que dependemos uns dos outros.

Faz com que possamos ouvir e responder ao grito da terra e ao grito dos pobres. Que os sofrimentos atuais possam ser as dores do parto de um mundo mais fraterno e sustentável.

 Sob o olhar amoroso de Maria Auxiliadora, Te pedimos por Cristo,

 nosso Senhor. Ámen.

 

 

 

»As Visitas do Espírito Santo!…»

As visitas do Espírito Santo Em tempo pascal e em situação sanitária normal estaríamos a iniciar na paróquia as visitas do Espírito Santo pelos sítios e pelas casas que abrissem as portas a esta “visita tão bela” como ouvimos cantar as saloias nos anos passados. Sem...

read more

Páscoa de 2020

Páscoa de 2020 Estamos a realizar a nossa Pesah, a nossa Páscoa ou seja a nossa passagem e/ou travessia do Mar Vermelho à semelhança do Povo hebreu na sua passagem do Egito rumo à terra prometida. Estivemos a viver a Quaresma em quarentena, que configurou um...

read more

Semana Santa

A Semana Santa Os cristãos iniciam no Domingo de Ramos a Semana Santa, semana maior do ano, em que celebramos densamente na liturgia e na nossa vida o Mistério Pascal de Jesus: Paixão, Morte e Ressurreição. A Quaresma e a Páscoa deste ano têm um particular sentido,...

read more

«São Bento!…»

“São Bento!...” Se a vida de todos nós decorresse na normalidade daquilo que estávamos habituados a fazer e segundo o programa paroquial, estaríamos nesta semana a celebrar a Semana de São Bento com as novenas e a sua festa neste fim de semana. Connosco estaria a...

read more

“Procissão dos Passos!...” Estamos a iniciar a 3ª semana da Quaresma com o belo texto da Samaritana. Bela catequese batismal em que se descobre o despertar e a adesão à fé num processo dinâmico, suscitado pela sede humana e culminando no saciar a sede do divino, como...

read more

Missas de 1 a 22 de março de 2020

Igreja Matriz da Ribeira Brava - São Bento 01 a 22 de março de 2020 «    Sábado Domingo  29 01   17h 7h, 10h, 17h     3ª feira 03 8h 4ªfeira 04 8h   5ª feira 6ª feira 05 06 8h 8h e 17h (via Sacra)   Sábado 07 17h   Domingo   08 7h, 10h,...

read more

Em memória!... Passando esta semana os dez anos do 20 de fevereiro de 2010 e recordando a importância da criação e de tudo o que é posto à nossa disposição, lembrado o mandato de Deus no Génesis ( Gn 1, 28-31), achei por bem transcrever o nº 23 da carta encíclica do...

read more

«Sim, Sim…»

«Sim, sim!...» A vida é bela certamente com voltas e curvas que não sendo fácil, não é sinónimo de impossível. A cada um fazer e cumprir a parte que lhe compete. Deus cuida de todos e cada um cuide de si e do outro também. É o mínimo exigível. Devia ser normal dizemos...

read more

«Eis o Cordeiro de Deus!»

«Eis O Cordeiro de Deus!...» Iniciamos o Tempo Comum com o Batismo de Jesus e com este “ato” Jesus inicia a pregação do Reino. Deus está no meio do seu povo, é o Emanuel, Deus connosco, que cantamos e recebemos na figura do Menino Jesus. É o momento de acolher e...

read more

O Batismo de Jesus

« O Batismo de Jesus!...» Neste domingo iniciamos com a Festa do Batismo de Jesus o Tempo Comum na Liturgia da Igreja até ao Carnaval, pois na quarta feira de Cinzas, inicia-se um novo tempo, o Tempo da Quaresma. As vestes na Liturgia serão de cor verde e nas festas...

read more