“Santos e Almas!… “

O título desta mensagem pode parecer ambíguo, é tão só uma referência ao dia de Todos os Santos (domingo, 1 Novembro) e ao dia das Almas, dos Fiéis Defuntos ou dos Finados (2 de novembro) Sabemos da grande tradição e da muita participação nas celebrações destes dias: Todos santos e todos mortais! É o momento de valorizar a vida humana e a vida divina para a qual somos chamados. Vivemos a dignidade da vida cristã a que fomos chamados (S. Leão Magno) e a dignidade do corpo, como ser e lugar de relação, de comunhão e comunicação, no qual nos movemos e existimos. Daí o grande respeito pelo corpo na fé cristã.

Somos chamados à santidade (LG) cuja porta de entrada é o Batismo e o términus terreno, a morte física, nos “catapulta” na eternidade. Para lá, só nos acompanham as boas obras. O comer e o beber não se leva deste mundo, como se ouve dizer por aí, porque se fosse levado já há muito que não havia nada para ninguém. Recordo uma estória que ouvi na infância que um homem bem conhecido de todos era tão “engalgado e avarento” que rapinava tudo. Morreu como todos e na sepultura faltava-lhe sempre terra. O povo dizia que era um sinal que nem na morte se fartava com a terra que levou em cima, ainda era preciso ir buscar a outros lados para “tapar” aquela vergonha. Quanto à salvação do homem deixemos isso com Deus. Que fazer?

 

 AGENDA PAROQUIAL 

                  1..Celebrações: Domingo – Todos os Santos1 novembro: 7h30,10h,12h.  2ª Feira –  Almas, 2 novembro: 8h, 10h,19h

(Não fazemos visita conjunta ao cemitério devido à pandemia. A visita é feita conforme cada qual). O ofertório do dia das almas destina-se a celebrar missas pelos defuntos de quem participa nas missas.

               2. Obrigado ao grupo de pessoas que participaram no terço, na igreja ou nas capelas. Foi um belo testemunho missionário.

                3. Decorre a Campanha da luz para o seminário Dehoniano de Luena, Angola. Os seminaristas só tem luz por gerador. As ofertas são para colocar luz pública no seminário. Obrigado

                 4. Semana da Apresentação de 15 a 22 de Novembro.

                 Domingo, 15 Novembro, Novena e missa, 19h

2ª feira, 16 novembro a sábado, 21 Novembro, Novena/Missa, 20h

Domingo, 22 novembro, Dia da festa, 16h

NB.  Temos a celebração religiosa. Não temos o arraial devido à pandemia.

            5. Ano especial da Laudate Si: 2020-2021: 24 de maio 2020 a 24 maio de 2021. “Convido todas as pessoas de boa vontade para aderirem ao cuidado da nossa casa comum e dos nossos irmãos e irmãs

mais frágeis. (Papa Francisco, 24 de maio de 2020)

 A ORAÇÃO do Papa Francisco: (ano da Laudate SI)

Deus de amor, criador do céu, da terra e de tudo o que neles existe, abre as nossas mentes e toca os nossos corações, para que possamos fazer parte do teu dom da criação. Nestes tempos difíceis, mostra-te presente aos necessitados especialmente os mais pobres e os mais vulneráveis. Ajuda-nos a mostrar a nossa solidariedade criativa ao enfrentar as consequências desta pandemia global. Torna-nos corajosos para aceitar as mudanças que procuram o bem comum. Que agora, mais que nunca, possamos sentir que estamos todos unidos e que dependemos uns dos outros. Faz com que possamos ouvir e responder ao grito da terra e ao grito dos pobres. Que os sofrimentos atuais possam ser as dores do parto de um mundo mais fraterno e sustentável. Sob o olhar amoroso de Maria Auxiliadora, Te pedimos por Cristo, Nosso Senhor. Ámen.

MESA DA PALAVRA: SANTOS E DEFUNTOS

Evangelho de Todos os Santos: Mt 5, 1-12 – Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Depois de se ter sentado, os discípulos aproximaram-se dele. 2 Então tomou a palavra e começou a ensiná-los, dizendo: 3 «Felizes os pobres em espírito, porque deles é o Reino do Céu. 4 Felizes os que choram, porque serão consolados. 5 Felizes os mansos, porque possuirão a terra. 6 Felizes os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. 7 Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. 8 Felizes os puros de coração, porque verão a Deus. 9 Felizes os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus. 10 Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino do Céu. 11 Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa. 12 Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu; pois também assim perseguiram os profetas que vos precederam.»

Evangelho Almas: Mt 11, 25-30 – Naquela ocasião, Jesus tomou a palavra e disse: «Bendigo-te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26 Sim, ó Pai, porque isso foi do teu agrado. 27 Tudo me foi entregue por meu Pai; e ninguém conhece o Filho senão o Pai, como ninguém conhece o Pai senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar.» 28 «Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, que eu hei-de aliviar-vos. 29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração e encontrareis descanso para o vosso espírito. 30 Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.»

«Recebemos o Espírito Santo no Batismo e no Crisma para vivermos sob a Sua ação e nos tornarmos santos. O que é preciso é desejar ser santos escondidos, santos conhecidos só por Deus e sem manifestações extraordinárias, mas, apesar disso, santos e santos verdadeiros» (Pe. Dehon, Diretório Espiritual)