A Profissão de Fé!…”

Neste fim de semana os jovens da catequese do 6º ano que frequentam a catequese na paróquia da Ribeira Brava fazem a sua Profissão de Fé. Nem todos, só um pequeno grupo realiza e leva por diante esta etapa de catequese. É o momento certo após todo este tempo de distanciamento. As famílias tiveram tempo para estarem juntas e enquadrarem a sua vida de fé na nova realidade que a pandemia trouxe a todos. É no seio da família que os mais novos aprendem e vivem a presença de Deus. Já dizia Paulo VI que o nosso mundo precisa de testemunhas mais do que mestres. Se os pais não conseguem viver e dizer o que acreditam. É tarefa ingrata da catequista quando só ela transmite e propõe a fé.

No Batismo os pais e os padrinhos assumem o compromisso de viverem e ensinarem a fé. Faz parte do início do rito batismal esta responsabilidade. Eles são os primeiros responsáveis. A paróquia colabora nesta missão, mas nunca pode substituir-se aos pais e padrinhos, dai a Igreja recomendar que estes cola- borem  com os pais. Por isso não nos assusta o facto de  não terem tido catequese nestes 3 meses. Assusta sim, se os responsáveis familiares passem ao lado e nem sequer tenham “tempo” para rezarem com eles .Quer uma ou outra situação é sempre visível na vida dos jovens. Pede-se aos responsáveis que sejam “espelhos e não muros!”  Boa festa  aos da Profissão de Fé.

 

Leituras do Domingo XVI ANO A

1ª Leitura: 1Rs 5, 5.7-12 – Em Guibeon o Senhor apareceu a Salomão em sonhos, durante a noite, e disse-lhe: «Pede! Que posso Eu dar-te?». 7 Agora, Senhor, meu Deus, és Tu também que fazes reinar o teu servo em lugar de David, meu pai; mas eu não passo de um jovem inexperiente que não sabe ainda como governar. 8 O teu servo encontra-se agora no meio do teu povo escolhido, um povo tão numeroso que ninguém o pode contar nem enumerar, por causa da sua multidão. 9 Terás, pois, de conceder ao teu servo um coração cheio de entendimento para governar o teu povo, para discernir entre o bem e o mal. De outro modo, quem seria capaz de julgar o teu povo, um povo tão importante?» 10 Esta oração de Salomão agradou ao Senhor, 11 que lhe disse: «Já que me pediste isso e não uma longa vida, nem riqueza, nem a morte dos teus inimigos, mas sim o discernimento para governar com retidão, 12 vou proceder conforme as tuas palavras: dou-te um coração sábio e perspicaz, tão hábil que nunca existiu nem existirá jamais alguém como tu.

2ª Leitura: Rom 8,28-30 – Sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados, de acordo com o seu desígnio. 29 Porque àqueles que Ele de antemão conheceu, também os predestinou para serem uma imagem do seu Filho, de modo que Ele seja o primogénito de muitos irmãos. 30 E àqueles que predestinou, também os chamou; e àqueles que chamou, também os justificou; e àqueles que justificou, também os glorificou.

Evangelho: Mt 13, 44-46 – «O Reino do Céu é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem encontra. Volta a escondê-lo e, cheio de alegria, vai, vende tudo o que possui e compra o campo. 45 O Reino do Céu é também semelhante a um negociante que busca boas pérolas. 46 Tendo encontrado uma pérola de grande valor, vende tudo quanto possui e compra a pérola.»

 

Agenda Paroquial em Julho

  1. Agenda das Festas em Julho

         Festa Senhora da Saúde: Sábado 25 de julho – Véspera da Festa, 20h

                                                   Domingo, 26 de julho – Festa, 13h

 

  1. Preparação do Crisma:

Domingo, 19 de julho – Daulina, 10h

Sexta, 31 de julho – Todos os grupos na Igreja, 20h

 

  1. Profissão de Fé: Grupo Martinha a 18 de julho, 18h30. Outros grupos falar com as catequistas, sff. E podem fazer neste dia

 

       4.. Celebração da 1ª Comunhão

26 setembro, 18h30 – o grupo da Avelina e da Lícia

27 setembro, 12h os grupos da Sílvia e Cidália. Outros grupos falar com as catequistas, sff

 

Ano especial da Laudate Si: 2020-2021: 24 de maio 2020 a 24 maio de 2021. “Convido todas as pessoas de boa vontade para aderirem ao cuidado da nossa casa comum e dos nossos irmãos e irmãs mais frágeis. (Papa Francisco, 24 de maio de 2020)

 

A ORAÇÃO do Papa Francisco: (ano da Laudate SI)

 Deus de amor, criador do céu, da terra e de tudo o que neles existe, abre as nossas mentes e toca os nossos corações,

para que possamos fazer parte do teu dom da criação.

Nestes tempos difíceis, mostra-te presente aos necessitados,

especialmente os mais pobres e os mais vulneráveis.

Ajuda-nos a mostrar a nossa solidariedade criativa

ao enfrentar as consequências desta pandemia global.

Torna-nos corajosos para aceitar as mudanças que procuram o bem comum. Que agora, mais que nunca, possamos sentir

que estamos todos unidos e que dependemos uns dos outros.

Faz com que possamos ouvir e responder ao grito da terra e ao grito dos pobres. Que os sofrimentos atuais possam ser as dores do parto de um mundo mais fraterno e sustentável.

 Sob o olhar amoroso de Maria Auxiliadora, Te pedimos por Cristo, Nosso Senhor. Ámen.