«Madrinhas!…»

«Madrinhas!…»

Neste domingo tem lugar o 1º encontro do concelho da Ribeira Brava dos Ex-combatentes do ultramar, assim dito, hoje países irmãos! Mudam-se os tempos! Será que se mudaram as vontades? Deus o sabe e cada um terá uma resposta ou algo a dizer. Não sei se o recordar esse tempo será viver, pelo menos será de gratidão por terem chegado com vida e hoje podem contar “histórias aos netos” para que estes ajudam a mudar mentalidades: de confronto a acolhimento, de belicista a pacificação, de animosidade a fraternidade, de açabarcamento a partilha. Tudo muito bom se passarmos das intenções às vivências concretas. A leitura de Coelet ajudará a ver que há tempo para tudo na vida…

Muitos hão-de recordar-se das partidas e das chegadas das tropas e das caras das famílias que viam partir ou chegar ao porto dos navios com as esperanças da nação como ouvi nestes dias. Muitos filhos sem pais e muitas noivas por casar como canta a canção. Coisas dessa vida!

Ao ser-me pedido que fosse celebrada missa na igreja matriz, compreendi a intenção, pois já há uma homenagem no nosso cemitério aos soldados falecidos, feita Liga dos combatentes, trata-se de reunir todos os que não estando ligados a organizações, possam 1 vez no ano, encontrarem-se num momento de saudade, convívio e celebração. É esta a finalidade deste e de outros encontros como me foi explicado pelo capelão militar, Pe. Simões, que está a promover pelos concelhos da Madeira. Quero também recordar os capelães, alguns deles são meus colegas de congregação outros não, mas que certamente foram presença próxima dos soldados. Cada um saberá o papel que tiveram naquele tempo de juventude.

E aproveito o momento para recordar a muitos o papel das “madrinhas de  guerra”, não sei se houve padrinhos de guerra e os famosos aerogramas, em que não se pagava correio e quantos mais se escrevia melhor: Assim ouvia dizer nessa altura! Também conheço uma bela história de quem se fez passar por madrinha e lá fez o sue papel e quando o afilhado quis conhecê-la fez-se em lugar desconhecido. Estas pessoas bem podiam animar, dar concelhos, pois presentes como querem os afilhados de agora, não “trincavam nada”, até pela distância e já bastava ao afilhado o tal aerograma! Como isto já vai longe! Era o tal facebook de hoje! Muitos deles são nossos familiares, amigos e conhecidos. Gratidão e memória, amizade e proximidade, atenção e escuta, são o melhor antídoto para as suas vidas! Que o Bom Jesus os acalente!”

Acontece na Paróquia da Ribeira Brava

. Agenda de Setembro

  1. 10. Encontro de Arciprestados: Calheta e Ribeira Brava/ Ponta do Sol na Serra de Água
  2. 35º Aniversário da Entrada dos Dehonianos (SCJ) na R. Brava
  3. 27. Encontro de Catequistas no salão, 20H
  4. 30. Encontro de pais da Catequese após a missa das 10H

❷. Inscrições para quem vem pela 1ª vez para a catequese de 2ª a 6ª feira, 8H30-11H. Trazer cédula de vida cristã,sff. Os outros anos já estão inscritos

❸. Missa dos Ex-Combatentes do concelho da Ribeira Brava no dia 2 de setembro

11H30 – Missa na igreja da Ribeira Brava.

12H30 – Homenagem aos militares falecidos no cemitério

13H00 – Almoço no Borda de Água

Inscrições: Pe. Simões(Capelão Militar), Tel. 968041678

Mail: Goncalves.simoes@sapo.pt

❹ Catequistas precisam-se! Ficámos com menos 3, logo, precisamos de mais 3 catequistas. Haja boa vontade!

❺.Passeio paroquial decorreu bem. Obrigado às encarregadas dos carros pelo apoio logístico e a amabilidade da Rodoeste!

❻. festas em setembro!

  1. 2. Bom Jesus na Ponta Delgada
  2. Nª Sª do Loreto /Nª Sª da Natividade
  3. 14. Exaltação da Santa Cruz
  4. Nª Sª das Dores/ Nª Sª da Piedade
  5. 22. Beato João Maria da Cruz (pp. da congregação SCJ)
  6. 29. Santos Anjos: Miguel, Gabriel e Rafael
  7. INSCRIÇÕES PARA A UNIVERSIDADE SÉNIOR NA CÂMARA MUNICIPAL ATÉ 31 DE OUTUBRO DE 2018 – PARTIR DOS 50 ANOS!

 

Mesa da Palavra – XXII Domingo Comum B
 
 1ª Leitura: Dt 4, 1-2.6-8 – «Agora, Israel, ouve as leis e os preceitos que eu hoje vos ensino. Ponde-os em prática para que vivais e chegueis a possuir a terra que o Senhor, Deus dos vossos pais, vos há-de dar. 2 Nada acrescentareis ao que hoje vos prescrevo e nada eliminareis, guardando os mandamentos do Senhor, vosso Deus, tal como eu vos prescrevo.. 6 Observai-os e ponde-os em prática, porque isso manifestará a vossa sabedoria e a vossa inteligência aos olhos dos povos que, ao terem conhecimento de todas estas leis, dirão: ‘Que povo sábio e inteligente é esta grande nação!’ 7 Com efeito, que grande nação haverá que tenha um deus tão próximo de si como está próximo de nós o Senhor, nosso Deus, sempre que o invocamos? 8 E que grande nação haverá, que possua leis e preceitos tão justos como esta lei que eu hoje vos apresento?

Salmo: Quem habitará, Senhor, no vosso santuário (Sl 14(15)

 2ª Leitura: Tg 1,17-18.21-22.27 – Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, no qual não há mudanças nem períodos de sombra. 18 Por sua livre decisão, nos gerou com a palavra da verdade, para sermos como que as primícias das suas criaturas. 21 Rejeitai, pois, toda a imundície e todo o vestígio de malícia e recebei com mansidão a palavra em vós semeada, a qual pode salvar as vossas almas. 22 Mas tendes de a pôr em prática e não apenas ouvi-la, enganando-vos a vós mesmos.. 27 A religiosidade pura e sem mácula diante daquele que é Deus e Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e não se deixar contaminar pelo mundo.

Evangelho: Mc 7, 1-8,14-15.21-23 – 1 Os fariseus e alguns doutores da Lei vindos de Jerusalém reuniram-se à volta de Jesus, 2 e viram que vários dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar. 3 É que os fariseus e todos os judeus em geral não comem sem ter lavado e esfregado bem as mãos, conforme a tradição dos antigos; 4 ao voltar da praça pública, não comem sem se lavar; e há muitos outros costumes que seguem, por tradição: lavagem das taças, dos jarros e das vasilhas de cobre. 5 Perguntaram-lhe, pois, os fariseus e doutores da Lei: «Por que é que os teus discípulos não obedecem à tradição dos antigos e tomam alimento com as mãos impuras?» 6 Respondeu: «Bem profetizou Isaías a vosso respeito, hipócritas, quando escreveu: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. 7 Vazio é o culto que me prestam e as doutrinas que ensinam não passam de preceitos humanos. 8 Descurais o mandamento de Deus, para vos prenderdes à tradição dos homens.» 14 Chamando de novo a multidão, dizia: «Ouvi-me todos e procurai entender. 15 Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa tornar impuro. Mas o que sai do homem, isso é que o torna impuro. 21 Porque é do interior do coração dos homens que saem os maus pensamentos, as prostituições, roubos, assassínios, 22 adultérios, ambições, perversidade, má fé, devassidão, inveja, maledicência, orgulho, desvarios. 23 Todas estas maldades saem de dentro e tornam o homem impuro».

Advento

   Advento… O ano da Liturgia da Igreja é diferente do ano civil. O ano civil começa a 1 de janeiro e o ano litúrgico começa no Domingo I do Advento, no domingo a seguir à festa de Cristo Rei e termina com a festa litúrgica de Cristo Rei. Este é composta por 34...

read more

PHN

PHN    Este fim de semana dá início às Novenas das festas que irão conduzir-nos até ao Natal. São as festas da Apresentação (19/20 Novembro) e da Conceição (7/8 dezembro). Cada qual na respetiva capela, mas que nos une a todos no louvor da Virgem Maria. Pelo meio da...

read more

Monte da Caveira

O Monte da Caveira!… O mês de novembro é marcado pelo dia do Pão-por-Deus ou dia de todos os santos e pelo dia das Almas, Fiéis Defuntos ou Finados. Novembro é conhecido como o mês das almas, pois é neste mês, que em geral recordamos com saudade os defuntos: família,...

read more

ACONTECE NA PARÓQUIA ❶. PEREGRINAÇÃO jubilar no arciprestado da Ribeira Brava e Ponta do Sol, DOMINGO, 30 DE OUTUBRO - PROGRAMA: 15H30- Concentração das paróquias na Frente Mar 15H40- PEREGRINAÇÃO - Rua Visconde - igreja matriz - PORTA SANTA 16H10-...

read more

Peregrinação Jubilar

      No decorrer de um ano santo a Igreja propõe aos fiéis uma peregrinação a um santuário ou a uma igreja com a faculdade dos fiéis poderemaí obterem a indulgência, o perdão dos pecados. O jubileu é um ano de graça e um tempo favorável do encontro com Deus. Por isso...

read more

Peregrinação Jubilar

PEREGRINAÇÃO JUBILAR DAS PARÓQUIAS ARCIPRESTADO DA RIBEIRA BRAVA E PONTA DO SOL IGREJA MATRIZ DA RIBEIRA BRAVA DOMINGO, 30 DE OUTUBRO DE 2016       PROGRAMA   15H30 - CONCENTRAÇÃO DAS PARÓQUIAS NA FRENTE MAR DA R. BRAVA  15H40 - PEREGRINAÇÃO: RUA VISCONDE - IGREJA...

read more

PORTA SANTA

PORTA SANTA O ano jubilar teve início em Roma com o gesto:A abertura da Porta Santa pelo Papa(8 Dezembro). Este gesto constitui um momento fundamental.Ao fechar marca o términus do Ano Santo vivido. A partir da abertura em Roma, as diocese fazem a abertura da porta...

read more

A Peregrinação

A Peregrinação é um dos sinais e um dos atos que marca o jubileu. Para quem já viveu um jubileu como o do ano 2000, recorda-se certamente da ida à igreja dos Prazeres, escolhida então para igreja jubilar Neste jubileu temos a igreja da Ribeira Brava, escolhida como...

read more

Mesa da Palavra – XXV Domingo Comum – C

1ª Leitura: Am 8, 4-7: - Ouvi isto, vós que esmagais o pobre e fazeis perecer os desvalidos da terra, 5 dizendo: «Quando passará a Lua Nova, para vendermos o nosso trigo, e o sábado, para abrirmos os nossos celeiros, diminuindo o efá, aumentando o siclo e falseando a...

read more