«Vai tudo para o mar!…»

«Vai tudo para o mar!…»

A Igreja celebra nos próximos dias a Solenidade de Todos os Santos e logo de seguida os Fiéis defuntos, Finados ou Almas. É um convite a olhar mais longe, a olhar a dignidade da filiação divina. O sacramento do Batismos nos catapulta na eternidade. Por sua vez somos dignificados no banho da regeneração batismal que nos faz morada do Espírito Santo, irmãos e membros da Igreja, a comunidade dos batizados em Cristo Jesus. O papa Bento XVI dizia-nos que o Batismo é a Porta da Entrada na fé e a morte física é o termo desta caminhada. O  céu é a vivência no já da fé, a contemplação, a visão e a comunhão eterna em Deus. A constituição Lumen Gentium no Conc. Vat. II lembra a chamada universal à santidade, vocação de toda a vida cristã. Trata-se da gratuidade de Deus, oferecida a quem se abre ao convite e à chamada de Deus para a comunhão plena. A Igreja vive no aqui e agora a condição da dimensão de  Igreja peregrina rumo à eternidade e a dimensão de eternidade presente nos seus filhos que vivem na dimensão celeste. Ouso dizer que vive a dimensão da comunhão dos santos na plenitude da sua vida, enquanto “celeste e enquanto terrestre, vivendo neste mundo”.

Num destes dias passei por uma estória bonita, contada pela protagonista. “Um dia eu dizia a um cónego que estava com outro padre – Eu espero quando chegar ao céu encontrar o meu filho à minha espera, já que aqui fiz tudo por ele, ele há-de fazer tudo pela mãe e ainda por cima ele é advogado, sabe como lidar com o Pai eterno e com S. Pedro!- Resposta do cónego: “Isso é tudo igual, não  distingues nada, não tenhas a boca doce… que não levas nada! – Porque não? Eu  quero que seja assim!- Olha, diz o cónego – vês tantos ribeiros a correr para o mar, no mar cabe tudo, tu distingues a água de cada um deles no mar? Não, logo isso no céu é tudo igual- Mas eu não concordo com isso. Olha-me isto, anda tudo às avessas!.. Eu só me ria com a “freima” da senhora e guardei a estória. Não pôde responder porque a pessoa não queria resposta, mas bem me lembrei de Jesus ter dito no Evangelho: – No céu não se casam nem são dados em casamento, são todos como anjos de Deus. Logo nos esvairmos nas praias da imensidão do amor divino. Afirma o Apóstolo João: “Deus amor e quem ama permanece n’Ele”.

Os vocábulos: santidade, amor, comunhão, eternidade devem estar na mente, na boca, coração e na vida! São Paulo ajuda-nos a intuir a eternidade quando nos dias que tudo passa, só o amor é terno. O amor nunca acaba (cf. Cor 12,31-13,8).

Bom Pão-por Deus para todos vós!

 

  • ACONTECE NA PARÓQUIA DA RIBEIRA BRAVA

           ❶. Agenda de novembro

           01. Todos os santos – feriado e dia santo: 8h,10h,17h.

            02. Fiéis Defuntos (almas) – ida ao cemitério após a missa das 10h. Celebrações: 8H, 10h, 19h: única intenção: Defuntos da paróquia.

  1. 10.Festa do Acolhimento – 1º ano, 17h
  2. 18. Domingo.Início das Novenas da Apresentação às 19h
  3. 23. segunda a sexta 23 – 20h
  4. 24. Véspera da festa, 20H30
  5. 25. Festa, 15H: missa, procissão e bênção dos meninos(as).

 

  1. Não temos festeiro(a). As pessoas dos sítios , Encarregados e  paróquia fazem a festa com a colaboração de todos.

❷. Muda a hora neste domingo de outubro. Os relógios atrasam 1 hora. As missas de sábado e domingo de tarde às 17h

A missa da tarde deste domingo já é às 17h. As restantes celebrações continuam à mesma hora, à semana e ao domingo.

❸. Exposição das Açucenas no museu Etnográfico. Tradição desde o Campanário à Ponta do Sol, área deste arciprestado.

❹.catequese, os Pais/Encarregados de Educação devem passar na paróquia ou nas catequeses para assinarem a ficha dos educandos.

❺. oração Missionária – Ano missionário 2018/2019

«Senhor Jesus, desperta em nós um olhar missionário,

ajuda-nos a escutar o coração do outro, e a ver

o Teu rosto nos irmãos. Ajuda-nos a ser audazes,

afastando-nos dos nossos medos e preconceitos.

Queremos, como Tu, viver a linguagem do amor

e servir mais do que ser servidos.

Só Tu és o Caminho, dá-nos a coragem de Te seguir

e de Ser Igreja  missionária aonde nos levares.

Aqui estamos Senhor, porque acreditamos

Que Ser cristão é Ser missão! Ámen.»

 

«A missão até aos confins da terra requer o dom de nós próprios!

(Papa Francisco, Mensagem do dia das Missões, 21 outubro)

 

 

Mesa da Palavra – XXX Domingo Comum B  
   
   1ª Leitura: Jer 31, 7-9 – Porque isto diz o Senhor: «Soltai gritos de júbilo por Jacob. Aclamai a primeira das nações! Fazei ressoar louvores, exclamando: Ó Senhor salva o teu povo, o resto de Israel. 8 Eis que os trarei do país do Norte, e os congregarei dos confins da terra. O cego e o coxo, a mulher grávida e a que deu à luz, virão entre eles. Hão-de voltar em grande multidão. 9 Partiram entre lágrimas, mas fá-los-ei voltar em grande consolação; conduzi-los-ei às torrentes de água, por caminhos direitos em que não tropeçarão; porque sou para Israel como um pai, e Efraim é o meu primogénito.

Salmo: O senhor fez maravilhas em favor do seu povo (125/126)

 2ª Leitura: Hb 4 14-16 – Porque isto diz o Senhor: «Soltai gritos de júbilo por Jacob. Aclamai a primeira das nações! Fazei ressoar louvores, exclamando: Ó Senhor salva o teu povo, o resto de Israel. 8 Eis que os trarei do país do Norte, e os congregarei dos confins da terra. O cego e o coxo, a mulher grávida e a que deu à luz, virão entre eles. Hão-de voltar em grande multidão. 9 Partiram entre lágrimas, mas fá-los-ei voltar em grande consolação; conduzi-los-ei às torrentes de água, por caminhos direitos em que não tropeçarão; porque sou para Israel como um pai, e Efraim é o meu primogénito.

Evangelho: Mc 10,45 – 52 – Chegaram a Jericó. Quando ia a sair de Jericó com os seus discípulos e uma grande multidão, um mendigo cego, Bartimeu, o filho de Timeu, estava sentado à beira do caminho. 47 E ouvindo dizer que se tratava de Jesus de Nazaré, começou a gritar e a dizer: «Jesus, filho de David, tem misericórdia de mim!» 48 Muitos repreendiam-no para o fazer calar, mas ele gritava cada vez mais: «Filho de David, tem misericórdia de mim!» 49 Jesus parou e disse: «Chamai-o.» Chamaram o cego, dizendo-lhe: «Coragem, levanta-te que Ele chama-te.» 50 E ele, atirando fora a capa, deu um salto e veio ter com Jesus. 51 Jesus perguntou-lhe: «Que queres que te faça?» «Mestre, que eu veja!» -respondeu o cego. 52 Jesus disse-lhe: «Vai, a tua fé salvou-te!» E logo ele recuperou a vista e seguiu Jesus pelo caminho.

Evangelho 1º novembro: Mt 5, 1-12 – Ao ver a multidão, Jesus subiu a um monte. Depois de se ter sentado, os discípulos aproximaram-se dele. 2 Então tomou a palavra e começou a ensiná-los, dizendo: 3 «Felizes os pobres em espírito,  porque deles é o Reino do Céu. 4 Felizes os que choram,  porque serão consolados. 5 Felizes os mansos,  porque possuirão a terra. 6 Felizes os que têm fome e sede de justiça,  porque serão saciados. 7 Felizes os misericordiosos,  porque alcançarão misericórdia. 8 Felizes os puros de coração,  porque verão a Deus. 9 Felizes os pacificadores,  porque serão chamados filhos de Deus. 10 Felizes os que sofrem perseguição por causa da justiça,  porque deles é o Reino do Céu. 11 Felizes sereis, quando vos insultarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o género de calúnias contra vós, por minha causa. 12 Exultai e alegrai-vos, porque grande será a vossa recompensa no Céu; pois também assim perseguiram os profetas que vos precederam.»

«visitas do Espírito Santo…»

«Visitas do Espírito Santo!…» Iniciamos neste Domingo as Visitas do Espírito Santo na nossa paróquia e nas outras paróquias da diocese até ao Domingo do Pentecostes, dia em que festejamos a efusão do Espírito sobre a Igreja nascente e a Igreja de todos os tempos.. A...

read more

«Semana Santa!…»

«Semana Santa!…» A celebração da Paixão no Domingo de Ramos inicia a Semana Santa cujo ápice acontece no Domingo de Páscoa. É para nós a semana maior, santa, pois nela celebramos de modo denso a Redenção operada por Jesus. O tríduo pascal, de 5ª feira santa ao domingo...

read more

A Festa de São Bento, Padroeiro da Ribeira Brava

«A Festa de São Bento!…» Entre nós a preparação próxima da festa do padroeiro começa com a Procissão dos Passos no domingo que antecede a festa, denominada de Semana de São Bento, pois todas as celebrações são-lhe dedicadas de modo que conhecemos e aprofundamos a...

read more

«Procissão dos Passos…»

«Procissão dos Passos!…» Todos os anos damos início à Semana de São Bento com a Procissão dos Passos preparando assim a Páscoa em comunidade paroquial. As novenas da Semana de São Bento ajudam-nos a aprofundar a vida cristã e a intensificar o nosso compromisso de...

read more

«Remédios da Quaresma!…»

«Remédios da Quaresma!…» O papa Francisco na mensagem quaresmal propõe os seguintes remédios: «A Igreja, nossa mãe e mestra, nos oferece, neste tempo de Quaresma, o remédio doce da oração, da esmola e do jejum: "Porque se multiplicará a iniquidade, vai resfriar o amor...

read more

«EM NOME DE CRISTO, RECONCILIAI-VOS COM DEUS!»

«Em nome de Cristo, reconcilia-vos com Deus!…» O boletim paroquial desta semana em sintonia com a 2ª leitura de Quarta-feira de Cinzas vem dar o mote para a nossa caminhada espiritual da Quaresma em que S. Paulo nos propõe e nos pede: «Nós vos pedimos em nome de...

read more

Fevereiro rico de espiritualidade

«Fevereiro rico de espiritualidade!…» Iniciamos o mês de fevereiro com uma festa mariana, apreciada por muitos de nós: Nossa Senhora das Candeias, Apresentação do Menino no Templo e Purificação de Nossa Senhora. Neste dia é ainda celebrado do Dia dos Consagrados, dia...

read more

«Três coisas há nesta igreja!…»

«Três coisas há nesta igreja!…» Os inícios de um novo ano permitem um acertar de agulhas, colocar em marcha o barco da vida e traçar as rotas para chegarmos a bom porto. A sabedoria e a prudência aconselham a termos um plano alternativo para não ficarmos "encalhados"...

read more

«Uns Magos vindos do oriente…»

«Uns Magos vindos do oriente...» A Festa dos Reis vem completar e dar sentido ao Natal. Dizemos que o Menino Jesus veio para todos e "este vir para todos " tem a máxima expressão na Festa dos Reis Magos, festa que declama a universalidade do Natal, hoje diríamos a...

read more

«Dai-nos as Festas Felizes!…»

« Dai-nos as Festas felizes!...» A celebração das Missas do Parto iniciam as celebrações do Natal, na preparação próxima, intensiva e espiritualmente alegre. Exigem esforço, abnegação, constância e fé, enchendo a todos de júbilo e contentamento. É admirável madrugar e...

read more