Coisas do Crisma!…

Coisas do Crisma…

Neste domingo de Crismas na paróquia da Ribeira Brava, temos um frenesim  no ar, talvez por causa das festas que o pessoal anda a preparar e a preocupação das fatiotas novas, espero que sejam condignas e com o bom senso a funcionar, permiti que vos deixo a minha reflexão de quanto envolve a celebração dos crismas. É de louvar a vontade e o esforço desta gente nova que anda 10 anos na catequese para fazer o Crisma. Parabéns! Louvo as catequistas que os acompanham e outros responsáveis paroquiais neste tempo, com gratidão/ingratidões à mistura, vivendo com eles semanalmente tempos fortes de fé e nas festas da catequese e comportamentos indesejados e algum reconhecimento de um pequeno número. Educação ou respeito humano de quem quer dizer um obrigado e não o diz?

Temos de premiar todo este conjunto de situações com acompanhamento e compreensão, onde o sentido de “justiça” é questionada por quem se esforça e para os poucos que nada ou pouco fazem e acham-se no direito, sim, porque deveres, pouco ou nada têm e há sempre razões plausíveis para explicar as ausências ou as poucas presenças na catequese, na missa e nas festas da catequese, que são próprias para esta gente nova. Aos adultos não é admissível colaborarem e estimularem estas situações e exigirem algo que não tem ponta por onde se pegue, dizemos nós e bem.

O crisma é para quem quer empenhar-se na vivência do Evangelho e quer orientar a vida pelo mesmo, também nos nossos ambientes que se dizem cristãos. As atitudes e as opções de vida de uma dita maioria dizem o contrário entre o crer e o fazer. A coerência de vida faz a nós e ao mundo com que vivamos melhores. Por isso é-me difícil admitir alguém “desaparecido”, e pouco antes do crisma na paróquia, venha com uma “fezada” de poucos dias crismar-se! Bom sinal, mas não chega! Onde se preparou? Crismar-se porque quer casar na Igreja, já todos sabemos, que isso não é bem assim, pois se assim fosse teríamos 50 casamentos todos os anos (não 8 ou 10 e alguns destes vêm de fora…). Crismar-se e não vir à missa, isso é lá para os avós (como se diz à boca cheia) não é muito “católico!” Crismar-se e o padrinho/madrinha nem sequer dá um presente, não vale a pena!…Fico por aqui, pois muito há para ouvir e responder. Haja educação cristã e bom senso! Haja bons entendedores! Sejam felizes!

ACONTECE NA PARÓQUIA DA RIBEIRA BRAVA

❶. AGENDA DE AGOSTO

  1. 22º Aniversário da Fundação do Lar de São Bento
  2. Crismas às 11h30. Preside a celebração o Sr. Bispo
  3. 14. Véspera da Assunção, 17h30. Não há às 8h
  4. 15. Festa da Assunção, 8h, 10h, 17h30. Dia feriado e santo. (não há missa às 7h e 8h30)
  1. 26. Passeio Paroquial

PASSEIO PAROQUIAL DA RIBEIRA BRAVA no domingo 26 de agosto no seguinte percurso: Ribeira Brava, (8h30 e carros nos sítios às 8h) – Serra de Água – S. Vicente (pequeno almoço) – Porto Moniz – Santa (almoço)- Ponta do Pargo (farol), Fajã da Ovelha, Paul do Mar, Estreito Calheta, Calheta (Atouguia – Missa às 18h – Lanche) – Loreto, Arco da Calheta, (via expresso), Madalena, Ponta do Sol – Tabua) – Ribeira Brava, 20H). agradeço os erviço de inscrições para os carros desde já. Obrigado a todos. Custo viagem – 10€ p/p

Encarregadas para receber os nomes:

Pico Banda Além/Achada – Profª Marília /Sílvia

Apresentação/Vila – Pe. Bernardino/ Sílvia/ Profª Fátima

Boa Morte – Zé/ Conceição.

Moreno/Fonte Pinheiro e outros – D. Olívia/ Brígida

❸. Inscrições para quem vem pela 1ª vez para a catequese de 2ª a 6ª feira, 8H30-11H. Trazer cédula de vida cristã,sff. Os outros anos já estão inscritos.

 

❹. Oração: “Minha Mãe, o Espírito Santo” (cf. Lopes Morgado)

“Espírito Santo, fonte de Vida divina, Seio e Colo da graça que me gera e acalenta. Braços que me acolhem e aconchegam nas noites do espírito. Beijo terno, que me transporta ao êxtase. Vida íntima. Deus tantas vezes silenciado ou desconhecido. Em Ti vivo me movo e existo como no seio de minha mãe… A Ti me entrego. Em Ti confio, contigo e só para Ti quero agir e ser o que for da Tua inspiração e vontade.”

 

Mesa da Palavra – XIX Domingo Comum B  
   
   

1ª Leitura: 1 Res 19, 4-8 – Andou pelo deserto um dia de caminho; sentou-se à sombra de um junípero e pediu a morte para si: «Basta, Senhor, disse ele; tirai-me a vida, pois não sou melhor do que meus pais.» 5 Deitou-se por terra e adormeceu à sombra do junípero. Eis, porém, que um anjo o tocou, dizendo: «Levanta-te e come.» 6 Olhou, e viu à sua cabeceira um pão cozido sob a cinza e um copo de água. Comeu, bebeu e tornou a dormir. 7 Mais uma vez o tocou o anjo do Senhor, dizendo-lhe: «Levanta-te e come, pois tens ainda um longo caminho a percorrer.» 8 Elias levantou-se, comeu e bebeu; reconfortado com aquela comida, andou quarenta dias e quarenta noites, até chegar ao Horeb, o monte de Deus.

2ª Leitura: Ef 4, 30-5,2 – E não ofendais o Espírito Santo de Deus, o selo com que fostes marcados para o dia da redenção. 31 Toda a espécie de azedume, raiva, ira, gritaria e injúria desapareça de vós, juntamente com toda a maldade. 32 Sede, antes, bondosos uns para com os outros, compassivos; perdoai-vos mutuamente, como também Deus vos perdoou em Cristo. 1 Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos bem amados, 2 e procedei com amor, como também Cristo nos amou e se entregou a Deus por nós como oferta e sacrifício de agradável odor.

Evangelho: Jo 6, 41-51 – Os judeus puseram-se, então, a murmurar contra Ele por ter dito: ‘Eu sou o pão que desceu do Céu’; 42 e diziam: «Não é Ele Jesus, o filho de José, de quem nós conhecemos o pai e a mãe? Como se atreve a dizer agora: ‘Eu desci do Céu’?» 43 Jesus disse-lhes, em resposta: «Não murmureis entre vós. 44 Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não atrair; e Eu hei-de ressuscitá-lo no último dia. 45 Está escrito nos profetas: E todos serão ensinados por Deus. Todo aquele que escutou o que vem do Pai e o entendeu vem a mim. 46 Não é que alguém tenha visto o Pai, a não ser aquele que tem a sua origem em Deus: esse é que viu o Pai. 47 Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê tem a vida eterna. 48 Eu sou o pão da vida. 49 Os vossos pais comeram o maná no deserto, mas morreram. 50 Este é o pão que desce do Céu; se alguém comer dele, não morrerá. 51 Eu sou o pão vivo, o que desceu do Céu: se alguém comer deste pão, viverá eternamente; e o pão que Eu hei-de dar é a minha carne, pela vida do mundo.»

Evangelho do 15 de agosto: Lc 1, 39-56 – Por aqueles dias, Maria pôs-se a caminho e dirigiu-se à pressa para a montanha, a uma cidade da Judeia. 40 Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. 41 Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, o menino saltou-lhe de alegria no seio e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42 Então, erguendo a voz, exclamou: «Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43 E donde me é dado que venha ter comigo a mãe do meu Senhor? 44 Pois, logo que chegou aos meus ouvidos a tua saudação, o menino saltou de alegria no meu seio. 45 Feliz de ti que acreditaste, porque se vai cumprir tudo o que te foi dito da parte do Senhor.» 46 Maria disse, então: «A minha alma glorifica o Senhor 47 e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. 48 Porque pôs os olhos na humildade da sua serva. De hoje em diante, me chamarão bem-aventurada todas as gerações. 49 O Todo-poderoso fez em mim maravilhas. Santo é o seu nome. 50 A sua misericórdia se estende de geração em geração  sobre aqueles que o temem. 51 Manifestou o poder do seu braço e dispersou os soberbos. 52 Derrubou os poderosos de seus tronos e exaltou os humildes. 53 Aos famintos encheu de bens e aos ricos despediu de mãos vazias. 54 Acolheu a Israel, seu servo,  lembrado da sua misericórdia, 55 como tinha prometido a nossos pais, a Abraão e à sua descendência, para sempre.» 56 Maria ficou com Isabel cerca de três meses. Depois regressou a sua casa.

Na festa da Senhora da Saúde!

Neste fim de semana temos mais uma festa dedicada a Nossa Senhora na capela da Meia Légua com o título de "Senhora da Saúde". É um bem incomen-surável, que além de apreciado, deve ser querido, agradecido e invocado, um bem inestimável que nem sempre apreciamos...

read more

A Festa do Senhor!…

A Festa do Senhor!... Ano após ano celebramos a festa do Senhor com o empenho de todos. Nela participa em particular a Confraria do Santíssimo, promovendo o culto ao Santíssimo. Faz parte dos Estatutos a promoção pública do culto ao Santíssimo, logo a importância da...

read more

Já cheira a São Pedro!

Já cheira a São Pedro!... Paira no ar e nos ambientes o São Pedro como bem dizem as pessoas, pois os enfeites e as luzes lembram a todos que São Pedro está a chegar e meio ano a passar e os tempos a andar! Há toda uma azáfama em que não se poupam esforços e atenções...

read more

As Festas na paróquia!... O mês de Junho dá início às festas paroquiais renovando na paróquia e nas famílias toda a azafama própria destes dias e destes momentos. Naturalmente que as instituições e as empresas participam a seu modo destas realidades festivas da vida...

read more

«A Festa do Espírito!…»

«A Festa do Espírito!...» A festa do Pentecostes, a Festa do Espírito Santo, marca para nós o fim das visitas do Espírito Santo às famílias e marca o fim do Tempo Pascal. A festa do Pentecostes era uma festa judaica, celebrada cinquenta dias após a Páscoa. Na sua...

read more

«A Ascensão!…»

«A Ascensão!...» Muitos hão-de lembrar-se do feriado da 5ª feira da Ascensão, também chamado de 5ª feira da espiga, dia santo, em que era celebrada a Ascensão de Jesus ao Céu. Com a Reforma da Liturgia no Concílio Vaticano II esta festa passou para o domingo a seguir...

read more

«Mês de Maio, Mês de Maria!…»

«Mês de Maio, mês de Maria!...» O mês de maio é um mês mariano por excelência e entre nós revestido em particular pela devoção a Nª Sª de Fátima com as aparições de Nossa Senhora de Maio a Outubro de 1917. Sabemos da devoção dos portugueses a Nª Senhora já desde os...

read more

«A ressurreição!...» O Papa Francisco na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium reflete sobre a ressurreição. Transcrevo os números  276 e 278 para uma leitura atenta: «..a ressurreição não é algo do passado; contém uma força de vida que penetrou o mundo. Onde parecia...

read more

«Dia Mundial de Oração pelas Vocações!…»

«Dia Mundial de Oração pelas Vocações!…» Recordo neste dia especial para todos nós, onde se fala da falta de Padres (para uns é falta de recursos humanos, mas temos de ver em que estádio se encontra a nossa fé!...), as três atitude de que fala o papa Francisco na sua...

read more