Pagina Inicial Ora Et Labora Horário Liturgico Projecto Pastoral Museu Casamento Baptismo Fotografias Historial
 
 
 
Menu Principal
Inicial
Historial
Horário Litúrgico
Ora et Labora
Actividades
Fotografias
Centro Social
Links Gerais
Paroquia da Ribeira Brava
Missa Nova
Museu
Casamentos
Baptismo
Horário da Catequese
Celebrações da Catequese
Projecto Pastoral
Oração da S- Bento
Quem está Em Linha
Estatísticas
Visitas: 260717
Contactos

Telf - 291 952 172
Fax - 291 957 958
Sugestões - paroquia_ribeirabrava
@netmadeira.com

Morada - Rua Comachos Nº20
9350-214 Ribeira Brava

 
Inicial
Descrição
Ora et Labora

«As pragas na paróquia!…»

O título do boletim paroquial deste fim de semana pode parecer forte, mas os efeitos destas realidades são também nefastas para não dizer ofensivas e demolidoras! Talvez não nos apercebemos destes resquícios nada bons e nada edificantes, seja para os destinatários seja para os emissores. Há sempre desculpas, boas e válidas e sem dúvida que a caridade tudo suporta, nós é que nem sempre temos estomago para aguentar tanta coisa seguida.
A Quarta-Feira de Cinzas inicia o período de preparação da Páscoa com o rito da imposição das cinzas como sinal de conversão e penitência. Queira Deus, que nós consomemos o bem que a Quaresma proporciona aos cristãos. A espiritualidade deste tempo apela à oração mais intensa, à ascese, ao jejum, à abstinência, à penitência, ao perdão e à caridade. São os meios que temos à mão para mudarmos efetivamente as nossas pessoas. Assim com a enumeração do que "chamei pragas na paróquia", que passo a enumerá-las, é para o bem de todos nós. Cada qual por si.

1ª Praga: A maledicência e a crítica (traduz-se na bilhardice e no diz que disse…Cria uma cadeia imparável de dar à língua…

2ª Praga: Dejetos de cães nos adros das capelas e igreja. Os cães não vão à missa! Quem os tem cuide deles, não leve para a porta…

3ª Praga: O barulho que se faz na igreja e capelas: fala-se alto, grita-se, conversa-se, como se estivesse em casa da sogra… Telemóveis!

4ª Praga: As fotos na igreja e capelas, transformam-se em "praças do peixe!" Ninguém se entende. O respeito continua?...

5ª Praga: Tirar coisas dentro a igreja e jardins e levar mesmo que se diga que é para ficar na igreja, no lugar próprio…Manias…

6ª Praga: Má educação de grupos de catequese: E gente pequena…

7ª Praga: Bowling contra o padre e as catequistas. Só se dói quem sente na pele. "Come e cala-te, mas o que é demais não presta!"

Espero que a Quaresma e a Passagem da Virgem Peregrina de Nª Sª de Fátima na Ribeira Brava faça bem a todos nós!

Pe. Trindade,scj

VIDA PAROQUIAL

❶ A igreja paroquial da Ribeira Brava é igreja jubilar no ano do Jubileu Extraordinário da Misericórdia. Abertura como igreja jubilar deu-se no Domingo 20 de Dezembro na missa das 10h.

❷ A reter na vossa agenda: Visita da Imagem da Virgem Peregrina de Nª Sª de Fátima à Madeira de 13 de Fevereiro a 6 de Março. No sábado, dia 13 temos um autocarro que sai frente à igreja para ir à celebração da chegada da Virgem Peregrina na igreja do colégio. Saída às 19h e regresso após fim da celebração (22h?). Inscrições na paróquia: Preço por pessoa: 4€ adultos, crianças 2€. A Imagem da Virgem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, está de visita à Ribeira Brava de 20, sábado a domingo, 21 de Fevereiro 2016.

❸ Quem quiser adquirir lenços para a visita de Nª Sª de Fátima, podem dirigir-se à paróquia no tempo de escritório. Os lenços a 2,50€. Os Copos e velas a 1€.

❹.Na 4ª feira de Cinzas, 10 de Fevereiro, temos missa com Imposição as cinzas às 8h e às 19h. Este dia para quem pode é dia de jejum e abstinência. Na 6ª feira a Via-Sacra é às 17h.

Viagem a Barcelona e a Nª Sª de Montserrat-Espanha, de 6 a 12 Fevereiro, realiza-se com um grupo de 40 pessoas. Boa viagem a todos!

Agenda do mês de Fevereiro
06-12. Viagem Paroquial a Montserrat e Barcelona
10. Cinzas, 8h e 19h
12. 1ª Via-Sacra às 17h
13. Chegada Imagem Peregrina ao Funchal, 20h
20-21. Visita Imagem Peregrina à Ribeira Brava
27. Festa da Vida (8º ano) na misa das 17h.

MESA DA PALAVRA

1ª Leitura: Is 6,1-8 - No ano em que morreu o rei Uzias, vi o Senhor sentado num trono alto e elevado; as franjas do seu manto enchiam o templo. 2 Os serafins estavam diante dele, cada um tinha seis asas; com duas asas cobriam o rosto, com duas asas cobriam o corpo, com duas asas voavam. 3 E clamavam uns para os outros: «Santo, santo, santo, o Senhor do universo, toda a terra está cheia da sua glória!» 4 E tremiam os gonzos das portas ao clamor da sua voz, e o templo encheu-se de fumo. 5 Então disse: «Ai de mim, estou perdido, porque sou um homem de lábios impuros, que habita no meio de um povo de lábios impuros, e vi com os meus olhos o Rei, Senhor do universo!» 6 Um dos serafins voou na minha direcção, trazia na mão uma brasa viva, que tinha tomado do altar com uma tenaz. 7 Tocou na minha boca e disse: «Repara bem, isto tocou os teus lábios, foi afastada a tua culpa, e apagado o teu pecado!» 8 Então, ouvi a voz do Senhor que dizia: «Quem enviarei? Quem será o nosso mensageiro?» Então eu disse: «Eis-me aqui, envia-me.»

2ª leitura: 1Cor 15,1-11 - Lembro-vos, irmãos, o evangelho que vos anunciei, que vós recebestes, no qual permaneceis firmes 2 e pelo qual sereis salvos, se o guardardes tal como eu vo-lo anunciei; de outro modo, teríeis acreditado em vão. 3 Transmiti-vos, em primeiro lugar, o que eu próprio recebi: Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras; 4 foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras; 5 apareceu a Cefas e depois aos Doze. 6 Em seguida, apareceu a mais de quinhentos irmãos, de uma só vez, a maior parte dos quais ainda vive, enquanto alguns já morreram. 7 Depois apareceu a Tiago e, a seguir, a todos os Apóstolos. 8 Em último lugar, apareceu-me também a mim, como a um aborto. 9 É que eu sou o menor dos apóstolos, nem sou digno de ser chamado Apóstolo, porque persegui a Igreja de Deus. 10 Mas, pela graça de Deus, sou o que sou e a graça que me foi concedida, não foi estéril. Pelo contrário, tenho trabalhado mais do que todos eles: não eu, mas a graça de Deus que está comigo. 11 Portanto, tanto eu como eles, assim é que pregamos e assim é que também acreditais.

Evangelho Lc 5,1-11 - Estando junto do lago de Genesaré, e comprimindo-se à volta dele a multidão para escutar a palavra de Deus, 2 Jesus viu duas barcas que se encontravam junto do lago. Os pescadores tinham descido delas e lavavam as redes. 3 Entrou numa das barcas, que era de Simão, pediu-lhe que se afastasse um pouco da terra e, sentando-se, dali se pôs a ensinar a multidão. 4 Quando acabou de falar, disse a Simão: «Faz-te ao largo; e vós, lançai as redes para a pesca.» 5 Simão respondeu: «Mestre, trabalhámos durante toda a noite e nada apanhámos; mas, porque Tu o dizes, lançarei as redes.» 6 Assim fizeram e apanharam uma grande quantidade de peixe. As redes estavam a romper-se, 7 e eles fizeram sinal aos companheiros que estavam na outra barca, para que os viessem ajudar. Vieram e encheram as duas barcas, a ponto de se irem afundando. 8 Ao ver isto, Simão caiu aos pés de Jesus, dizendo: «Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.» 9 Ele e todos os que com ele estavam encheram-se de espanto por causa da pesca que tinham feito; o mesmo acontecera 10 a Tiago e a João, filhos de Zebedeu e companheiros de Simão. Jesus disse a Simão: «Não tenhas receio; de futuro, serás pescador de homens.» 11 E, depois de terem reconduzido as barcas para terra, deixaram tudo e seguiram-no.